Make your own free website on Tripod.com

CHECK-UP DO PRÉDIO - ZELADOR  

Uma vistoria semanal no prédio pode ajudar o síndico a manter as boas condições das dependências comuns, além de ser útil para detectar problemas logo em seu surgimento.

 

Todos os setores do edifício devem ser vistoriados. O ideal é começar do topo do prédio, verificando as condições da  laje de cobertura e das caixas d’água, por exemplo. Depois, ao descer andar por andar pelas escadas, não deixar passar manchas no teto ou nas paredes.

 

Abaixo, uma lista de pontos importantes a serem observados. Se você não dispõe de tempo para as vistorias periódicas, passe esta lista para o zelador do seu prédio. Para facilitar a conferência, anexamos um formulário para a anotação das observações realizadas.

 

NO TOPO

 

Caixas d’água:

- Tampas de vedação não devem conter marcas de ferrugem, estarem corroídas ou possuírem fissuras.

- Verificar se as bordas de alvenaria para conter o acesso da água das chuvas estão em perfeitas condições.

- Em limpezas semestrais, verifique se o cano do fundo está em bom estado.

 

Casa de Barriletes:

- Observar se os barriletes estão bem vedados.

- Não deve haver sinais de gotejamento próximo aos registros.

 

Lajes:

- É muito comum aparecerem problemas de impermeabilização. Atente para a formação constante de poças (podem indicar problemas de escoamento e causar infiltrações), além de manchas, rachaduras e descolamento no revestimento na laje.

 

Pára-raios:

- Deve ser constantemente observado. Verificar se os cabos metálicos não estão soltos. Eles devem estar presos pelo isolador para o funcionamento correto.

- Ao longo da linha, ver se não há ruptura. 

- Obs.: Verificação anual das condições do aparelho e do aterramento, por empresa especializada ou perito.

 

Sala de máquinas do elevador:

- Não deve haver infiltrações, nem poças de óleo no chão.

 

 

EM CADA ANDAR

 

Portas corta-fogo:

- Devem fechar completamente

- Não devem estar trancadas ou obstruídas, nem ter qualquer dispositivo que impeça seu fechamento.

 

Extintores:

- Observar se não houve despressurização dos extintores (acionados acidentalmente ou por vandalismo). Se estiverem despressurizados, o manômetro indica. Neste caso, tem que ser recarregado.

- Obs.: Extintores de espuma química não devem ser recarregados; devem ser substituídos pelos de carga d’água, conforme determinação do INMETRO. O condomínio e a empresa de manutenção que recarregarem extintores de espuma química depois de 30/09/1999 estarão irregulares.

- Obs.: A cada cinco anos, teste hidrostático (firma especializada)

 

Mangueiras contra incêndio:

- Verificar se a mangueira dos hidrantes está enrolada corretamente.

- Para dobrar, os acoplamentos devem ficar para fora.

- Verificar se a mangueira está em bom estado, sem furos ou desgastes.

- A mangueira não deve ter água em seu interior, nem a caixa de hidrante. Isso ocasiona o apodrecimento do tecido da mangueira.

- O registro do barrilete do hidrômetro deve estar sempre aberto.

 

Parte hidráulica:

- Em cada andar, observar as paredes e teto para ver se há infiltrações.

- Sinais de infiltrações: Bolhas, fissuras, queda da massa fina ou gesso, manchas escuras, parede molhada.

- Problemas na prumada (tubo de água que vai do térreo à caixa d’água) podem ocorrer por  oxidação nos canos. Podem afetar até a rede elétrica, se estiver próxima, com risco de danos e curto-circuito.

- São comuns as infiltrações pelos pontos de luz. Podem ocorrer por falha na impermeabilização da laje do topo, ou por vazamentos do sistema hidráulico.

- Infiltrações ocasionais podem ocorrer em dias de chuva, mas não devem ser negligenciadas, pois podem indicar falha na impermeabilização.

 

Fissuras, trincas e rachaduras:

- Podem ser sintomas de problemas na edificação.

 

Iluminação:

- Verificar se não há luzes desnecessariamente acesas durante o dia.

 

Iluminação de emergência:

- Verificar a manutenção periódica das baterias, se não for movida por gerador.

 

Parte elétrica:

- Atente para a contaminação de cabos. Se eles estiverem úmidos, ou com deformação, podem estar contaminados. Os cabos têm sua vida útil, e se a carga aumenta, vão se deteriorando.

- Observação: Em prédios antigos, pode haver sobrecarga nas instalações elétricas, já que não foram projetadas para a ampla gama de equipamentos atuais, como computadores, fornos microondas, lava-louças e outros. Uma providência possível é trocar o sistema de fusíveis pelo de disjuntores.



 

Elevadores não devem:

- Parar além de 5 cm do nível do andar.

- Dar trancos.

- Ter trepidações fortes ou parar entre os andares.

- Partir com a porta aberta.

- Ter fios desencapados no quadro de comando.

 

Elevadores devem:

- Ter placa com limite de peso e contato da conservadora devem estar visíveis

 

TÉRREO/ SUBSOLO

 

Playground:

- Os brinquedos devem estar bem firmes, tanto no chão como em suas partes.

- É bom conferir as normas da ABNT para playgrounds, disponíveis nas sedes regionais da instituição. Link para site da ABNT.

 

 

Lixeiras:

- Devem estar sempre bem fechadas.

- Também devem ser constantemente limpas para evitar o acúmulo de líquidos e resíduos orgânicos.

 

Garagem:

- Manchas de umidade são freqüentes em tetos e paredes de garagem. Identificar a fonte antes que o problema se alastre

- Pela proximidade com o solo, a garagem pode ser porta de entrada para cupins. Veja se insetos, sinais de ninhos (buracos) e pó de madeira.

- Se houver tubulação aparente, observe se há manchas de gotejamento no solo, indicando vazamentos.

 

Gás:

-          Se o edifício tem abastecimento de recipientes fixos, observar o volume de gás disponível nos recipientes.

 

Voltar á Página de Aribuições do Zelador

Voltar á Boas-Vindas

Ir á Página de Portaria